Me ensina

www.pexels.com

 

Me ensina a viver assim, sem rumo, sem sentido, perdida; perdida em mim mesma. Onde cada curva corresponde a um abismo, cada linha reta vai em direção ao silício, cada subida sucumbe e o retorno… ah! Esse não existe!

Seguir, essa é minha meta, já que voltar atrás não traz nada novo.

O melhor jeito é ir, ir para onde não sei, em destino ao infinito, já que o finito já sei onde encontrar. Certamente ele está dentro de mim, quando não puder mais imaginar e nem. esperançar o que sonho para mim, aí sim a estrada acabará.

Não porque não há mais asfalto para percorrer, mas porque não haverá mais fé para acreditar que eu posso chegar, onde nem sei, mas penso que o destino é o que menos importa, o que importa mesmo é a brisa sentida, o cheiro do mar, os cabelos ao vento e as histórias para contar.

Comentários via Facebook

Comente