Nos permita

Dei meu tudo, e meu tudo foi nada, pelo menos naquele momento era o que eu podia ser, o que conseguia ser e te oferecer.
Você não sabe da minha história, dos fantasmas que carrego, de tudo que aconteceu antes de te encontrar, te encontrar feito um anjo sem asas que atravessou meu caminho, e que hoje depois de tantos desencontros me deu asas para sonhar, asas para sorrir, asas para viver.
É uma sensação vezes atormentadora, vezes inspiradora, te quero por inteiro, te preciso por inteiro, te desejo por inteiro, por todo sempre, até onde o sempre nos levar.
Nos permita, mais uma vez, só que dessa vez eu prometo, sem fantasmas, sem tormentos, sem medos, só eu e você.

Ler a postagem

A saudade por si só é um fardo pesado

Sentir saudade não é sentir falta, saudade dói, é como se algo fosse arrancado, como se estivesse faltando, saudade é fazer parte e depois não ter mais, saudade é querer sentir o que já foi sentido e se deparar com a impossibilidade. A saudade não é substituível. É um misto de impotência com dor.
Queria poder sentir somente sua falta, porque na falta posso colocar algo no lugar, posso substituir, a falta é um sentimento que dá e passa, já a saudade te atormenta, te faz lembrar mesmo sem querer, te faz desfocar de tudo em questão de segundos para reviver somente aqueles nossos momentos, e em um piscar de olhos se deparar com ela nos olhos até que escorra em forma de lágrimas.
Não conheço saudade como diminutivo ou aumentativo. A saudade por si só é um fardo muito pesado, é o peso que escorre pelos olhos. Mas se você acha que sente saudade, saudadezinha, ou está meio com saudade considero isso como falta ou apego, porque a saudade é como o amor, não deixa dúvida.

Ler a postagem