Ela é intensa

Ela ama com a mesma intensidade que sofre. Desiste com a mesma intensidade que insiste. Sorri com a mesma intensidade que chora.

Sente como se nunca mais fosse sentir; ela é intensa!
Sente demais, no coração, na alma, no espírito. Já tentou ser superficial, mas sua intensidade arrasava cada tentativa.
Quando chora, chora como se cada lágrima fosse a última, como se cada dor se materializasse naqueles pequenos pingos que saem de seus olhos.
Quando sorri, também não dispensa sua intensidade, sorri até sua barriga doer e ter a impressão que terá câimbra em suas bochechas.
Quando sofre, se entrega, vê tudo em preto e branco, vez ou outra se esforça para se sentir melhor, mas gosta mesmo de sentir até o fim, até quando não sobra nenhum resquício de sofrimento para que ela possa se levantar plena.
Alguns dizem que ela é exagerada. Ela prefere pensar que é sincera. Sincera consigo mesma, honesta com seus sentimentos e suas emoções.
Ela conhece “almas” como a dela, e não as troca por nada, porque quando está em sua companhia sente-se livre, por não precisar provar nada a ninguém, por poder sentir intensamente sem ser julgada e poder ser simplesmente como ela é, intensa.

Ler a postagem