Agora estou aqui, onde nem eu sei

Como não chorar por um amor não correspondido? Como não se descabelar por algo que se espera? Como não olhar no relógio várias vezes e o o coração não acelerar? Como olhar o céu e não lembrar de você ?
Sinceramente, não sei. Só não quero sentir mais essa saudade, porquê não posso matá-la e ao invés disso, ela quem está me matando. A ordem não está correta, mas essa é quem sou hoje, essa é quem eu posso ser hoje. Saudade me define.
                                                                                     www.pexels.com
Saudade de você, do seu riso, daquela cara que você fazia quando não queria responder alguma coisa, saudade de me perder em você e mesmo assim me encontrar. Agora estou aqui onde nem eu sei, sozinha, sem saber o caminho de volta e muito menos para onde ir.
Uma coisa que aprendi é que a vida é simples e cobra a simplicidade, mas eu não sei ser simples quando se fala de você. Não sei ser tão racional como você me ensinou porque meu coração grita mais alto, ele berra. …
E as vezes é mais fácil ter o silêncio como companheiro porquê ele não me cobra nada, nenhuma resposta, nenhuma pergunta, simplesmente nada. O silêncio é tão simples que se cala e deixa somente que eu sinta e ouça meus próprios berros até que eu fique exausta e faça alguma pergunta, responda uma delas ou então que simplesmente eu deixe com que esse peso escorra pelos olhos.

Comentários via Facebook

Comente